transitivo é uma parceria individual

Posts com tag “flyer

Adriana Calcanhotto – Micróbio Na Lapa 10/11

Dia 10/11  tem show do último disco da Adriana:  O Micróbio do Samba.

Tive a oportunidade de fazer uma arte para a divulgação e em um primeiro momento saiu isso:

Mas admito que nem eu gostei!

Heehehe. Isso Acontece quando a pesquisa é raza e o prazo é curto.

Mas aconteceu que eu me descobri um grande fã dessa mulher e com ajuda dos colegas de trabalho, fui desenvolvendo uma estética mais adequada.

Repito: ser simples é uma proeza, ser complexo é prolixo.

Desse eu gostei do resultado. É simples.

Assim como o som deste album impecável.

Adriana reuniu suas aventuras no samba e criou uma atmosfera ímpar para este show .

Aparou aqui, enxugou alí e trouxe a tona o que interessa.

Com apenas 3 instrumentistas e algumas surpresas, este show minimalista desperta até os micróbios mais adormecidos.

Mas nem tudo é tão simples.

A arte nem vai ser usada.

Preferiram a boa e velha “foto com texto” .

Bom, pelo menos ela comunica… o que realmente importa é que  dia 10/11, no Circo, tem o melhor disco de Adriana Calcanhotto ao vivo:

Anúncios

Funk You is Back! – 10-03-2012

“Salve! Salve! Muito muito boa tarde, Senhoras e Senhores!”Assim começa cada Smoking Time com DJ Schasko.

Ele sugeriu adaptar esse cartaz muito legal que não consigo ler, mas acho que deve ter a ver com o The Who!

 Adaptar ao universo Funk You.

Aproveitei e já dei uma “Gifada”:

 Se você não é da geração pokemon e te dá agonia ficar olhando essas coisinhas pinscando na tela, temos também a opção “jotapégui”:

 Gif! Gosto de como soa! hehe

Gosto de gifar!

Ou ainda, um dos favoritos:


Funk You – 10/06/11

Aproveita e aumenta o som: Funk You… Alguns dizem “fanquiú”, outro dizem “fânquiu” … Eu não sei como se diz, mas já tô embalado nessa linguagem novo-velho que os Djs Murillo e Schasko curtem. Um amigo até disse que parecem todos iguais, e que eu só mudo a data…hehe…cuzão!

Este é o sétimo flyer assinado pelo Transitivo para esta festa mensal que já tem quase 3 anos! Este é o cartaz/capa de disco/flyer da edição de junho e parece que o aniversário será em julho… Veja outros cartazes Funk You aqui:

11/03/11

08/10/10


modus operandi de um freelancer – funk you

Não sei você, mas eu sempre curti conhecer os bastidores de qualquer coisa.

Gosto muito de ver Storyboards, Making of’s, rascunhos, estudos, arte epistolar, ensaios e tal. Enfim, o caminho para algo legal. Procurei um link para ilustrar o que quero dizer dentro das artes gráficas, mas não achei. E é bem disso que estou falando: gostaria de conhecer mais o processo de criação dos outros – cadê?

Vamos conversar sobre este cartaz/flyer que eu fiz para adivulgação da festa Funk You. Então entre no clima e escuta esse som do Murillo, um dos DJ’s da festa:

>>> beatfunk (temptations acapella)

Neste trabaho acima, fiz questão de registrar algumas etapas da minha forma de trabalhar para dividir com pessoas que gostam do que faço, pessoas que trabalham na área e também para dividir qualquer mérito (e qualquer crítica) com minha inestimavel parceria com Beatriz Ern, modelo e dançarina freelancer, por assim dizer. Ela me ajudou com a segunda etapa do processo, mas vamos começar pela primeira.

Com uma convicção subjetiva, idéias nebulosas e algumas referências estéticas, faço rabiscos quase ininteligéiveis em uma escala nem reduzida. Assim é possível visualizar rapidamente qualquer idéia e dimensionar os elementos dentro da composição:

Depois de encontrar algo próximo do que quero, desenho em uma escala maior, com mais detalhes para avançar com mais clareza no computador e para fazer as fotos de referência.

As fotos foram tiradas em uma tarde com os trocentos e quarenta sapatos femininos da Beatriz e com 2 modelos masculinos. Tiramos mais de 400 fotos no modo “rajada/contínuio” para captar os movimentos com maior naturalidade.

*Se você precisa de ajuda, peça ajuda (mas saiba para quem pedir, pois pessoas são complicadas, você sabe…).

Aí joguei algumas dessas fotos no computador e segui o meu esboço apenas com vetores, adicionando pouco a pouco as informações do cartaz. Nesta parte acho importante não se prender as idéias iniciais, pois o que importa é o que você está vendo. Se algo funciona melhor, use-o. Simultaneamente fiz alguns testes com as fotos que foram desenhadas e tratadas no famigerado photoshop até chegar no aspecto desejado.

Desenhei as dez melhores fotos e joguei a bagaça toda no photoshop para finalizar com as texturas, cores e dar um acabamento mais tchan. Aí pronto, feita a brincadeira com as 10 versões, resta apenas preparar as imagens para impressão e para divulgação na web.